‘Madonna dei Campi’

‘Madonna dei Campi’

A devoção à Nossa Senhora dos Campos, ou “Madonna dei Campi”, na comunidade de Linha Rio Maior remonta ao ano de 1878, com a chegada dos imigrantes italianos. Os colonizadores tinham em suas mãos calejadas pelo trabalho a força da oração do terço, que reunia as 12 famílias que fixaram moradia na comunidade.
O imigrante Giovanni De Bona Sartor foi quem impulsionou o encontro de fé das famílias todo dia 12 de julho. Rezavam o terço em torno de um quadro que ele trouxera da Itália. O número de pessoas foi aumentando e, 40 anos depois, em 1918, o filho de Giovanni, Giacomo De Bona Sartor, com recursos próprios, construiu a primeira capela em madeira. A segunda, construída na década de 70, tinha formato hexagonal, um pouco maior e em alvenaria. Em 1977,a Linha Rio Maior foi presenteada com um sino para a Igreja.

"A comunidade da Linha Rio Maior, através de muitos esforços e trabalhos, construiu uma nova capela para sua participação religiosa e celebração. Com três dias de festa, a comunidade celebrou esse momento importante. Os primeiros imigrantes desta comunidade aqui chegaram, vindos da Itália, no ano de 1878. O senhor Giovanni de Bona Sartor trouxe consigo um quadro com a estampa de Nossa Senhora dos Campos, contendo orações dedicadas à santa e que naquela época chamavam de ‘‘La Preghiera’’. Todos os domingos as pessoas se reuniam na casa do senhor Giovanni para a reza do terço e um grupo de senhoras  cantava a ladainha e o belo canto “Regina Coeli”. Livro Tombo, n. 6, p. 48.

A partir de então, passou a ser celebrada a Santa Missa periodicamente. No entanto, no ano de 1986, a comunidade percebeu a necessidade de um lugar ainda mais amplo para suas celebrações. A pequena igreja hexagonal deu lugar a uma nova construção e a terceira igreja foi inaugurada em 14 de julho de 1989. Ela foi ornada pelas esculturas de José Fernandes, de alcunha “Zé Diabo”, artista plástico natural de Orleans (SC). Suas obras estão anexadas no campanário (frente) e no presbitério (interior).

NOSSA SENHORA DOS CAMPOS

A Virgem Maria, desde os primeiros tempos do cristianismo também foi invocada pelos camponeses como sua padroeira. Segundo uma tradição do norte da Itália, aos 12 de julho de 1586, Nossa Senhora apareceu a duas jovens camponesas em Stezzano, província de Bérgamo. Nesta aparição, a Mãe do Céu exortava à paciência, à oração, à penitência e as obras de caridade. Os camponeses recorrem a Nossa Senhora dos Campos pedindo bom tempo para as plantações, libertação das estiagens, boas colheitas e oferecem as suas orações à Maria tributando-lhe o culto e a devoção filial.

Madonna dei Campi

Informações:

Local

Linha Rio Maior

Telefone

(48) 3465.2532

Compartilhar

Vídeos Postados

Conecte-se conosco