Santo Antônio do Fogo

Santo Antônio do Fogo

A história desta comunidade começa em Mantova, na Itália. Em 1877, as famílias italianas que emigraram para o Brasil, vindas da pequena localidade de San Benedetto Pó, trouxeram consigo a primeira imagem de Santo Antônio do Fogo, também conhecido como Santo Antão.

Inicialmente a imagem do santo padroeiro foi depositada numa capelinha preparada no tronco de uma árvore. O santo, que atraía vários fiéis, deu origem ao nome do lugar: Santo Antônio do Fogo de Armazém.
Durante muitos anos as famílias continuaram a se reunir no local para rezar o terço. Com o passar do tempo, no entanto, construíram a primeira igreja, perto da estrada, onde se reuniam para os momentos de oração e comemoravam a festa do padroeiro, sempre no dia 17 de janeiro. No ano de 1967, depois de receberem um terreno em doação, construíram a segunda capela para acolher melhor os devotos de Santo Antônio do Fogo. Foi neste período que floresceram várias iniciativas pastorais e movimentos, assim como a implantação da festa de Nossa Senhora das Dores, celebrada no mês de setembro.

Em 2003 foi construída a atual igreja. Sem muitos pormenores, a edificação segue uma característica que permeou as construções desta década: simplicidade e leveza, sem detalhes artísticos, mas com bom espaço para os fiéis.
Atualmente, a comunidade conta com 34 famílias, todas católicas, mais de 30 associados do Apostolado da Oração, duas capelinhas da Mãe Peregrina, um grupo de família, três Ministros Extraordinários da Eucaristia, além da Pastoral Catequética e Pastoral do Dízimo.

ANTO ANTÔNIO DO FOGO (SANTO ANTÃO)

Antônio ou Antão nasceu no Egito em 251 e faleceu em 356, vivendo mais de cem anos. Com apenas 20 anos, ele havia perdido os pais; ficou órfão com muitos bens materiais, mas o maior bem que os pais lhe deixaram foi uma educação cristã. Ao entrar numa igreja, ele ouviu a proclamação da Palavra e se colocou no lugar daquele jovem rico, o qual Cristo chamava para deixar tudo e segui-Lo na radicalidade. Antônio vendeu parte de seus bens, garantiu a formação de sua irmã, a qual entregou para um convento. Certa ocasião, ele deparou-se com outra palavra de Deus em sua vida: “Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã. O dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado” (Mt 6,34).

O Espírito Santo o iluminou e ele abandonou todas as coisas para viver como eremita. Sabendo que na região existiam homens dedicados à leitura, meditação e oração, ele foi viver com eles. Aprendeu a ler e, principalmente a orar e contemplar. Ele foi crescendo em idade, em sabedoria, graça e sensibilidade com as situações que afetavam o Cristianismo. Teve grande influência junto a Santo Atanásio no combate à heresia do arianismo. Antônio viveu na alegria, na misericórdia, na verdade. Tornou-se abade, pai, exemplo para toda a vida religiosa. Nesta comunidade é chamado de Santo Antônio do Fogo pois tem aos pés uma pequena fogueira. Sua festa recorre aos 17 de janeiro e é invocado como padroeiro dos animais domésticos.

SANTO ANTÔNIO DO FOGO

Informações:

Local

Santo Antônio do Fogo

Telefone

(48) 9955.3951

Compartilhar

Vídeos Postados

Conecte-se conosco